O Sindimont junto com os trabalhadores desempregados moradores de Araucaria e região estiveram nesta quinta feira dia 26 de abril de 2018,  realizando um Ato de manifestação em frente a Fafen, iniciando a paralização total das portarias Repar/Fafen com cerca de 800 trabalahdores, renvindicando que as subcontratadas da parada  programada para iniciar no mês de maio de 2018, apresentem o histograma e cumpram com a lei municipal 2828/2015 onde preve 70 % das contratacoes de mão de obra local 30% de fora e 15% mulheres.

 

O sindicato já a vem a meses solicitando o apoio da Fafen para que apresentem informações referente  a parada e que orietem as empresas que estarão prestando serviços a procurar o sindicato para regularizar as contratações, cumprindo o procedimento através de encaminhamento do Sine.

 

Por volta das 9:00 horas foi liberado os trabalhadores da Repar para inciar os trabalhos, mas o movimento continuou com os trabalhadores da Fafen e desempregados.

 

Por volta 12:00 a Fafen  chamou  os representantes das empresas para se reunir junto a diretoria do sindicato Sindimont e uma comissão com três trabalhadores que estão desempregados.

 

Neste momento foi liberado os trabalhadores que não quizessem estar no movimento para retornar as suas casas, ficando somente os desempregados aproximadamente 80 trabalhadores.

 

A reunião transcorreu até as 15:00 horas, as empresas informaram que as contratações já estavam encerradas a não ser que Fafen aumentasse a demanda dos trabalhos.

 

Porem com muita luta o resultado não foi algo que agradasse a todos, mas foi uma conquista 

 

Resultado:

 

- O dia dos trabalhadores da Fafen será abonado.

 

- Foi conquistado 22 vagas, (as empresas vão chamar pelos curiculos que foram entregues pelos trabalhadores presentes na manifestação). 

 

- 100 (cem ) cestas basicas, (o sindicato irá repassar aos trabalhadores que prencheram uma lista de presença no termino da paralização), no dia a dia do sindicato muitos vão pedir cesta basica por não ter o que por nas panelas, e com certeza estas pessoas saberam dar valor a esta conquista. 

 

O sindicato continuará o trabalho de fiscalizar o cumprimento da lei, buscando novas vagas e cobrando as autoridades para auxiliar na conduta da FAFEN, entre outras medidas.

 

Sendo assim a luta continua...